sábado, 17 de outubro de 2009

CNH e visão mínima

É comum o candidato a renovação, adição ou 1ª CNH chegar à clinica para fazer os testes de aptidão e estar com a visão ruim. E "tentam passar". Não é assim. Hoje o exame é mais fácil que antigamente. É necessária menor visão, mas mesmo assim temos um mínimo, claro, que explico agora.
Se a pessoa quer tirar CNH A (moto) ou B( automóveis ) ela tem de apresentar visão de ao menos 50% em ambos os olhos. Agora, se não tiver visão nenhuma em um deles ou ela for muito baixa, o olho melhor tem de ter ao menos 66%. Em qualquer caso tem de haver uma perimetria, uma visão periférica, em um olho ou na soma dos dois. Mais uma coisinha: se houve perda da visão de um olho, digamos, por acidente, esse acidente deve ter acontecido há no mínimo 90 dias. Tem de haver essa espera, para que o condutor se acostume na nova condição.
Se a pessoa quer CNH C, D ou E, ele tem de ter no mínimo 66% de visão em cada olho. Agora, se, por acaso, um deles tiver 50% ( menos que isso já impossibilita essas categorias), a visão binocular ( os dois olhos abertos ) tem de alcançar no mínimo 80%. A perimetria continua a mesma,ou seja, a soma tem de dar ao menos 120º.

Além disso o candidato, em qualquer caso, tem de distinguir as coresvermelha, verde e amarela. O teste de Ishihara já não é essencial.

Os casos de estrabismo, se com baixa visão, caem no caso acima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário